Home » Artigos » Tributos e estratégia empresarial

Share This Post

Artigos

Tributos e estratégia empresarial

Tributos e estratégia empresarial

Quando falamos de estratégia competitiva empresarial, a associação imediata deveria dizer respeito ao mercado, ao posicionamento de marcas, de produtos, à competição com outras empresas por espaço, território, agregação de valores, entre outros.

Empresários sabem que ficar em dia com as obrigações fiscais de uma empresa no Brasil significa não só pagar em dia os tributos devidos, mas também cumprir uma série de tarefas assessórias que envolvem, entre outros, entrega de informesdeclaraçõesarquivos eletrônicos e outras informações.

As tarefas assessórias visam informar as autoridades governamentais sobre os movimentos da empresa e também dar conhecimento a elas sobre as diversas bases de cálculo para cada tipo diferente imposto, tributo e contribuições compulsórias que as empresas precisam pagar para operar.

complexidade do sistema tributário brasileiro é muito prejudicial para o ambiente empresarial, por vezes é mais representativa que a própria carga tributária.

As pessoas tendem a não discutir o que é muito complicado. É mas cômodo. A existência de vários tipos de tributos, com fundamentos diferentes, bases de cálculo distintas e regras complexas possibilita, por exemplo, tributos em cascatacálculos de tributos sobre tributos, entre outros absurdos.

Veja também:  O que é Paraíso Fiscal?

Essa complexidade torna o processo de compreensão difícil e turva a visão dos contribuintes quanto à dimensão do montante total de impostos pagos. A soma dos diversos tributos e contribuições compulsórias, quer sejam eles diretos ou indiretos, pagos por uma empresa, muitas vezes é maior que o próprio lucro da operação.

Há uma antiga tática de guerra cujo princípio fundamenta-se em “dividir para conquistar”. Em termos tributários poderia ser feita uma adaptação livre desse princípio: “complicar para iludir”. Suspeito que algumas pessoas do governo conheçam bastante de psicologia humana e táticas de guerra e utilizem esses princípios ativamente para fins arrecadatórios.

Ao falar da real estratégia competitiva empresarial, são investidos recursos, principalmente tempo, dinheiro e esforço de pessoas, na melhoria de qualidade, produtividade, inovação, diferenciação, comunicação, divulgação, eficiência, formas de agregação de valor aos produtos e serviços, entre outros temas de grande relevância dentro do contexto de competitividade.

Veja também:  Conheça os recursos financeiros disponíveis para salvar sua empresa

Tudo para promover a diferenciação dos produtos e serviços de uma empresa no contexto da competição com produtos e serviços de outras empresas. Esse investimento é fundamental à evolução nos negócios das empresas e quem sai ganhando sempre é a sociedade como um todo, que obtém maior variedade de produtos e serviços a preços justos.

Entretanto, no Brasil tudo isso passa a ser secundário dado à complexidade tributária e às elevadas cargas. Qualquer estratégia empresarial no Brasil tem que iniciar e terminar com considerações relativas à parte fiscal e tributária, caso contrário está fadada ao fracasso.

Isso obriga as empresas e os empresários a desviarem o foco do trabalho cotidiano de seu negócio, core business, para o controle e a análise de tarefas não produtivas relacionadas às obrigações, ao mesmo tempo em que investem em planejar, questionar e eventualmente até criar alternativas que possam, de alguma maneira, representar uma diminuição da carga tributária, face a necessidade contínua e redução de custos.

Veja também:  Como o tal fluxo de caixa pode deixar sua franquia sadia

Esse fato representa diretamente dinheiro, tempo e esforço que são perdidos no mar sem fim de exigências, burocracia, taxas, custos e obrigações. Esse investimento e recursos despendidos poderiam e deveriam ser direcionados para a operação da empresa no sentido de criar e promover melhores condições de competitividade, inovação e serviços ao mercado.

Isso geraria crescimento que por sua vez criaria melhores condições de negócios e certamente também aumento de arrecadação tributária, dessa vez de uma maneira saudável, ou seja, pelo aumento do crescimento econômico e não aumento da pela carga tributária.

No Brasil, conceitos como sustentabilidade financeira e estratégia empresarial estão fundamentalmente ligados à capacidade de uma empresa em saber lidar adequadamente com o assunto fiscal e tributário. Infelizmente esse custo agregado é somente uma grande entropia aos negócios.

Este post te ajudou?

Share This Post

Apaixonado por finanças e Marketing digital, construi este fórum para ajudar o maior número de pessoas possíveis

Este tópico contém resposta, possui 1 voz e foi atualizado pela última vez por  Tiago Miarelli 1 semana, 3 dias atrás.

Você deve fazer login para responder a este tópico.