Home » Artigos » A lógica do lucro empresarial e o que fazer quando seu resultado despenca

Share This Post

Artigos

A lógica do lucro empresarial e o que fazer quando seu resultado despenca

A lógica do lucro empresarial e o que fazer quando seu resultado despenca

Essa é uma pergunta frequentemente feita para mim. Há outras variantes da mesma pergunta: como aumentar os lucros da empresa, como deixar de ter prejuízos, entre muitas outras.

Conhecendo a empresa, o negócio em questão e seu respectivo mercado, pode se elaborar um plano de ação para a promoção de melhoria dos resultados, mas sem conhecer as especificidades de cada empresa, negócio e mercado, também há como responder essa questão.

A resposta que normalmente dou a essa pergunta envolve fundamentalmente duas grandes variáveis que compõe a equação de lucro de uma empresa: aumentar as receitas e diminuir os gastos. É óbvio.

Mas o óbvio, que deveria ser sempre o primeiro elemento considerado em todas as situações, precisa ser compreendido em detalhes e decomposto em todas suas partes. Quanto mais detalhes – melhor compreensão, inclusive da inter-relação das variáveis envolvidas. Assim será possível então promover mudanças em cada uma delas.

Para aumentar o resultado de uma empresa é necessário fazer ajustes que irão refletir no aumento das receitas e/ou na diminuição dos gastos. Mas como, na maioria das vezes, os gestores das empresas não conhecem a fundo as variáveis que compõe a equação de lucro da empresa que estão gerindo, eles promovem mudanças parciais, colhendo resultados também parciais.

Veja também:  O que é Paraíso Fiscal?

O problema começa a emergir quando há gastos que precisam ser realizados inicialmente para que a empresa tenha, como consequência, aumento de receitas ou mesmo diminuição de gastos recorrentes. Por exemplo: publicidade e propaganda, marketing, pesquisa e desenvolvimento diversos; ou ainda técnicas diversas para aumento de eficiência operacional, de logística, de canais, entre muitos outros.

Gastos que não fazem parte da manutenção da operação da empresa (ou seja, gastos recorrentes) trazem como consequência, depois de adequadamente implantados, melhorias de resultado, sendo chamados de investimento.

Quando há comprometimento do resultado da empresa normalmente a opção tomada pela maioria dos gestores é a de cortar os investimentos. Mas porque se faz isso se são justamente os investimentos que proporcionarão aumento de receitas e/ou diminuição de gastos recorrentes?

Veja também:  Ganho de escala e técnicas para implementação

Essa resposta está relacionada a vários fatores, deles destaco dois principais: o primeiro diz respeito ao tempo que se espera que o investimento comece a produzir o efeito desejado (retorno) e o segundo diz respeito a como se percebe que será o comportamento do mercado.

Destaco ainda que o tempo de retorno de um investimento está relacionado ao comportamento do mercado, portanto pode se dizer que a expectativa dos gestores quanto ao comportamento do mercado tem uma relação direta com a confiança que os gestores e empresários têm no mercado.

Devido a isso se passou até a monitorar os níveis de confiança dos empresários através de um índice específico. Quando o mercado está para baixo, o índice de confiança diminui e consequentemente o investimento também diminui. E vice versa.

Empresas bem posicionadas no mercado investem segundo planos pré-definidos, sem considerar altas ou baixas de mercado, com maturação em médio e longo prazos. Sempre estão avaliando oportunidades de investimento e sempre estão investindo. Portanto, o investimento é contínuo e, por ser contínuo, as colheitas de resultados também o são.

Veja também:  Franqueado profissional

Esse é um dos muitos paradoxos que vivemos em gestão empresarial, pois justamente quando o mercado está para baixo é que as empresas necessitam de mais investimentos para que o resultado se mantenha ou até aumente. Inclusive são nos momentos de baixa de mercado que surgem as melhores oportunidades de investimento, justamente porque a maioria das pessoas não está disposta a investir. Pense nisso.

Veja Também:

A lógica do lucro empresarial e o que fazer quando seu resultado despenca
Por que muitas vezes é difícil cortar custos?
Como calcular a rentabilidade do seu negócio
O que são rentabilidade e lucratividade nas finanças empresariais

A lógica do lucro empresarial e o que fazer quando seu resultado despenca
5 (100%) 1 vote

Share This Post

Apaixonado por finanças e Marketing digital, construi este fórum para ajudar o maior número de pessoas possíveis

Este tópico contém resposta, possui 1 voz e foi atualizado pela última vez por  Tiago Miarelli 1 semana, 3 dias atrás.

Você deve fazer login para responder a este tópico.